Sharing is caring!

Um leigo na matéria (como nós!) escolhe o vaso para as suas plantas tendo apenas por base duas condicionantes: o tamanho (pequeno para plantas pequenas, grande para plantas grandes) e a estética (giro ou feio…).

Há vasos de várias formas e tamanhos, com vários acabamentos, com e sem sistemas de rega e/ou de drenagem.

A primeira regra é a mais simples: primeiro escolhemos a planta e só depois o vaso!

Actualmente, a oferta é muita e há que atender às necessidades de cada planta, para que ela se sinta bem no seu “lar” e cresça saudável.

Por isso, na hora de escolher o vaso, esteja atento e siga este raciocínio:

COMO ESCOLHER UM VASO EM 3 PASSOS

1.º Passo: Material

A primeira preocupação é se é um vaso para interior ou para exterior e que tipo de material podemos escolher consoante o tipo de drenagem a planta precisa.

Basicamente, há 3 materiais base de que são feitos os vasos: barro (cerâmica), cimento ou plástico (incluindo resinas).

Barro (cerâmica): permite a evaporação da humidade. No entanto, os vasos de barro envernizado vêm esta capacidade reduzida, tanto mais quanto maior for a camada de tintas e vernizes.

Cimento: também têm uma grande capacidade de evaporação da humidade, secando a terra

Plástico: retém a humidade do solo por mais tempo.

Há também vasos em vidro transparente, ideais para plantas que gostam de ter as raízes expostas, como as orquídeas.

Em conclusão, os vasos de barro e de cimento são ideais para plantas que não aguentam muita humidade no solo e os vasos de barro para plantas que gostam dos solos mais húmidos (mas neste tipo de vasos, atenção às regas excessivas!).

Uma forma de colmatar a falta de drenagem permitida pelo material do vaso é através de furos e aberturas na parte inferior do vaso.

2.º Passo: Tamanho

A planta vai se desenvolver consoante o espaço que tenha para as suas raízes se expandirem. Dependendo do tipo de planta, poderá ter de optar por vasos mais profundos ou mais largos.

3.º Passo: Estética

Por fim, escolha um vaso cuja estética se enquadre com a decoração do seu espaço. As plantas são em si já um elemento decorativo muito importante, mas os vasos são um complemento que não se deve descurar e podem até ser uma peça que se sobrepõe.

Agora que já escolheu o vaso, veja bem em que local vai colocá-lo (mas isto é matéria para outro post!)