Sharing is caring!

Já ouviu falar em composto? Não fuja já! Vamos explicar-lhe tudo.

Em primeiro lugar sugerimos que leia os artigos sobre hortas em casa e que venha inspirado para criar o seu paraíso verde em casa:

Hortas Urbanas: um novo conceito de natureza
Ervas aromáticas em casa: vale a pena arriscar?

Fotografia: Pinterest

Comecemos pelo início: o que é a compostagem? 

É um processo em que, através da decomposição de alguns resíduos domésticos (juntando a acção dos microorganismos e oxigénio), é originada uma substância chamada “composto”.
O composto é utilizado como adubo e fertilizante para melhorar a estrutura do solo. Fazer composto em casa não requer conhecimentos técnicos complexos e só tem vantagens.
Em vez de lixo, transformamos restos de alguns alimentos em adubo e fertilizante – sem custos, totalmente natural e orgânico e sem recurso a químicos.

Fotografia: Pinterest

O que pode colocar no composto?

Fruta, legumes, grãos, sementes, sacos de chá, borras de café, cascas de ovo,…

Pode colocar mas em pouca quantidade

Citrinos, alimentos cozidos, flores, ervas aromáticas, lacticínios,…

Não pode colocar no composto

Arroz, carnes, papel, gorduras, líquidos (mesmo que seja de legumes, como a sopa),…

Se tudo correr normalmente e o processo for feito de forma correcta, o composto estará pronto de dois a cinco meses depois. A magia? Um aparente amontoado de lixo transforma-se e passará a cheirar a terra fresca e num material uniforme capaz de transformar qualquer horta.

Fotografia: Pinterest

Algumas vantagens:

  • Terá um adubo para as suas plantas totalmente natural;
  • O composto melhora a qualidade do solo;
  • Vai reciclar os nutrientes transformando “lixo” em matéria viva;
  • Poupará em sacos do lixo, uma vez que boa parte do seu lixo pode ser usado para compostagem;
  • Diminui a contaminação e poluição ambiental uma vez que se reduz o uso de materiais químicos.

Como fazer (de uma forma muito simples e com uma breve explicação):

1. Comprar uma caixa de plástico (25 a 30 litros);
2. Fazer alguns furos no fundo e nos lados (essencial para deixar entrar o oxigénio);
3. Ter preparado algum lixo orgânico (ver na lista acima as melhores opções);
4. Começar a criar camadas com: uma camada de terra seca, outra de resíduos orgânicos (partidos ou picados), outra camada de terra adubada (conhecida como húmus). Repita o processo das camadas duas ou três vezes;
5. Se tiver borras de café, espalhe em cima para afastar insectos e formigas;
6. Cubra com folhas secas, ou palha para ter um elemento seco;
7. Feche a caixa, abra a cada 2 ou 3 dias para revirar o composto e acrescentar lixo orgânico adequado;
8. Cerca de dois meses depois, o composto está pronto.

Algumas sugestões de caixas já preparadas para a compostagem

www.urbalive.com
Worm Farm
www.planetahuerto.pt
Compostor eco-king Graf (600 l)
www.leroymerlin.pt
Compostor Keter (470 l)
www.loja.jardinitis.com
www.loja.jardinitis.com
Compostor Keter (470 l)
www.aki.pt
Compostor Keter (350 l)

Use nas plantações de sua casa, ofereça à família e aos amigos, espalhe nos jardins à sua volta. Toda a gente vai gostar e agradecer, o planeta também!

Leia também:

5 dicas para se tornar zero waste na cozinha;
5 dicas para tornar as crianças super heróis da ecologia