Sharing is caring!

Hoje voltamos com mais notícias da #anovacasadahomy! O desafio desta vez? Encontrar as cortinas perfeitas para um janelão com bandeira e com um pé direito um bocadinho mais alto do que o normal [muito fácil! Só que não…].

A nossa janela da sala de estar é de facto um janelão que permite a entrada de muita luz natural e que nos dá uma sensação de amplitude e abre o espaço de uma forma incrível! Mas com uma bandeira em cima, e ocupando a parede toda, requer alguma criatividade…

Adoramos a luz que vem da janela e por isso para nós era muito importante que a solução que encontrássemos não bloqueasse a entrada de luz!

Já sabíamos que encontrar as cortinas certas para cada espaço pode ser um dos maiores desafios na decoração de uma casa, sobretudo quando falamos de uma das divisões onde passamos mais tempo: sala de estar ou quarto.

De facto, pela função que desempenham e pela sua dimensão, escolher cortinas não é uma tarefa fácil e influencia necessariamente a decoração e o ambiente de qualquer espaço.

Decidimos ir buscar a teoria, apreender os 4 passos principais para fazer uma boa escolha, juntar tudo e ver o que conseguíamos fazer…

Embarque connosco nesta aventura!

1. Ambiente e funcionalidade

A primeira coisa a ter em atenção na hora de escolher cortinas certas é identificar o ambiente pretendido para o espaço em que se vão colocar e a sua funcionalidade. [OK. Até aqui tudo certo. Mega janelão com bandeiras e sem medidas padrão. Fácil!]

As necessidades de cada espaço em termos de luminosidade natural vão definir o tipo de cortinas a escolher: pretende eliminar qualquer vestígio de luz? gostaria de poder recriar dois tipos de ambientes regulando a intensidade da luz natural? gostaria apenas de cortar a entrada de alguma luz? as cortinas são apenas um elemento decorativo?

A resposta a estas questões é crucial na hora de escolher.

[Para nós aqui também não havia dúvidas, queríamos uma coisa discreta, de tons neutros e claros para ganharmos em privacidade, mas não perdermos em luminosidade natural.] 

Obviamente que não era bem isto [quem nos dera], mas serviu de inspiração.

2. Materiais

Em resposta àquelas questões, é altura de escolher o tipo de tecidos para as suas cortinas.

Tecidos mais espessos vão bloquear melhor a entrada de luz, enquanto tecidos mais suaves apenas conseguirão impedir a entrada de luz directa, não escurecendo grandemente os ambientes.

O revestimento da cortina com tecido black out é uma forma conseguir uma total vedação à entrada de luz natural.

Informe-se sobre o martindale (durabilidade) dos tecidos. Se a janela levar sol directo durante muitas horas, as cortinas poderão sofrer de algum desgaste rapidamente.

Consulte um profissional que aconselhará sobre os tecidos, acabamentos, varões e medidas mais adequadas.

[Nós fizemos isso, contactámos um profissional e estamos ainda a acertar os últimos detalhes, tentámos primeiro uma opção mais rápida, mas como as medidas da janela não eram standard, rapidamente percebemos que não ia resultar… em breve novidades!]

decor-guide.com

 

3. Cores e padrões

Observe o comportamento dos tecidos à luz solar: cortinas em linho ou alinhado de cor vermelha, por exemplo, irão difundir uma luz suave de tons quentes (vermelho, alaranjado). Se escolher cortinas leves azuis, a luz transmitida será mais fria.

Outra questão importante a observar ao escolher cortinas é a dimensão da janela e a proporção face ao tamanho da divisão.

Se o espaço é pequeno e a janela é grande: disfrute da entrada de luz, não opte por cores e/ou padrões fortes e pesados nem por tecidos grossos, para não retirar dimensão visual ao espaço.

 

Se a divisão é ampla e a decoração do espaço ainda permite um elemento predominante, escolha cortinas com tecidos de padrões e cores vivas, que serão um complemento à decoração.

Se precisa de bloquear verdadeiramente a entrada de luz na divisão (grande ou pequena), poderá escolher cortinas duplas que lhe permitirão regular a entrada de luz e criar diferentes ambientes consoante as necessidades.

[Para nós não houve dúvidas: espaço pequeno com janela grande o crú foi a solução para conciliar o melhor dos dois mundos!]

4. Acabamentos

 

O acabamento das cortinas não é apenas um pormenor.

Ilhoses, argolas, pregas-macho, pregas-fêmea, painéis, laços, passantes… Apliques, rendas, remates, braçadeiras…

Os diferentes tipos de acabamentos para cortinas permitem recriar diferentes estilos e efeitos visuais que terão um grande impacto na decoração do espaço. A imaginação é o limite, desde que se mantenha fiel ao seu estilo.

Fique com algumas imagens para que se inspire na hora de escolher cortinas:

 

danietc.com.br

 

 

 

 

 

 

lawflaw.compinterest.commaddecorating.blogspot.comdecoratoenotebook.co.ukdinglek.comcasaspossiveis.blogspot.com

 

E por agora é tudo da #anovacasadahomy! Fica já prometido um post com todas as ideias já executadas [e fotografias bem tiradas…]!

 

Margarida FM