Sharing is caring!

Falar de “home office” ou escritório em casa é subjectivo, nem todos querem o seu espaço de trabalho igual e cada um tem necessidades diferentes.

Quem decide trabalhar em casa, necessita acima de tudo de criar um espaço, um cantinho onde se consiga concentrar, trabalhar e inspirar ao mesmo tempo.

Não é fácil. Trabalhar em casa exige talvez mais concentração do que trabalhar num escritório fora ou num cowork, é preciso distanciar-se da casa em si, das tarefas domésticas, do reparar em tudo o que não faz parte do trabalho em si.

Para cada tipo de trabalho, e para cada tipo de pessoa o espaço onde “faz acontecer” varia consoante gostos, necessidades e método de trabalho.

Existe o eclético, menos arrumado, mais orgânico e variável consoante o trabalho em si ou a disposição ou necessidade de mudar.

O estilo minimalista pressupõe um arrumação impecável, menos caótico. Mais difícil de manter também.

O essencial para criar um “home office” perfeito, passa por escolher o melhor local consoante a luz directa e ergonomia, tendo em conta a posição dos móveis, como colocar o computador ou qualquer outro material essencial para o trabalho que vão desenvolver.

Pense bem na arrumação, mesmo numa espaço mais boho, é sempre preciso ter arrumação, há sempre muita papelada ou fios que não precisam ficar à vista, nem combinam com o espaço que querem criar.

Não esquecer o conforto, a começar pela cadeira, ou banco onde se sentarem, mas também no candeeiro que escolherem.

Personalize o seu espaço com o que mais lhe inspira, faz parte do processo criativo ser inspirado diariamente, frases que nos podem fazer pensar, objectos que tenham algum significado especial, imagens que nos encham a imaginação. Inspiração por todo o lado é essencial.

Mesmo num espaço minimalista o verde é essencial. Dizem que as plantas fazem as pessoas felizes e sem dúvida para além de acrescentarem cor, trazem o exterior para dentro e contribuem para o nosso bem estar.