Sharing is caring!

Trazer o que pudermos do exterior, da natureza, de verde para dentro de casa é essencial para transformar um espaço construído em algo mais acolhedor, humano.

Aberturas de vãos maiores para a entrada de luz natural e acesso a paisagens magníficas, ou elementos naturais trazidos para o interior, são formas de transformar o espaço onde vivemos menos frio, mais vivido.

O verde, neste tom de planta suculenta, é sem dúvida um bom começo.

 

Poderá ser mais escuro do que o verde sálvia e do que teríamos coragem para usar, mas conjugado com outros tons de verde, com texturas como o veludo, com materiais leves como o pinho, ou mesmo a madeira mais tratada e escura tira dele o melhor do tom.

Paredes brancas com apontamentos de plantas e linhos, ou simplesmente uma parede única alta onde um tom mais pesado pudesse sobressair.

A melhor maneira de o usar é sem dúvida como peça chave, tem corpo e alma para sobressair por si só e não precisar de aliados.

Pintar paredes é talvez dos investimentos mais baratos que pode fazer na sua casa e mudar mais facilmente do que um sofá ou mesa de jantar, e que tal arriscar?

Caso prefira não ir tão longe, as plantas de interior são uma perfeita cedência e compromisso entre o nada e o demais no que toca a tons verdes. Comece com plantas de folha grande ou cactos e vai ver que vai querer encher tudo de verde, e se mesmo assim não achar que consegue lidar com plantas, tem outras soluções para trazer o verde para dentro.