Sharing is caring!

Decorar um espaço novo é um processo evolutivo cujos desenvolvimento e implementação podem tornar-se verdadeiros quebra-cabeças.

Cada projeto tem a sua identidade e as suas características, mas a pergunta inicial coloca-se sempre: Por onde começar?!

PRIMEIRO: Conhecer o espaço

– Tirar medidas para se conhecer o espaço permite não só perceber a dimensão dos objetos que vamos colocar, mas também definir o layout da divisão, isto é, a disposição em que vamos colocar cada objeto. Medir todos os recantos e levar essa informação aquando da escolha dos móveis e artigos de decoração evitam ainda compras erradas e o inconveniente de ter de trocar/devolver peças pesadas/grandes.

SEGUNDO: Definir estilo e palete de cores

– O projeto deverá refletir o estilo do seu autor. Escolher uma peça de que se gosta especialmente, aquele “musthave” que não sai da cabeça e criar o conceito à volta do estilo, cor e características mais marcantes dessa peça. Ainda que se opte por peças que não tenham necessariamente que ver com a tal musa inspiradora, já haverá um bom ponto de partida, uma boa base para começar.

TERCEIRO: Escolha dos móveis

– O processo de escolha dos móveis é complexo e influenciado por diversos fatores:

  1. Urgência/Necessidade: a escolha deverá recair primeiro nas peças de que se necessita mais rapidamente;
  2. Grandes Peças/Grandes Escolhas: as peças centrais são normalmente as peças mais “urgentes”, devendo por isso evitar-se compras precipitadas;
  3. Utilidade: ainda que o preço não seja uma questão, é importante ter presente a utilidade que se vai retirar da peça de mobiliário (uma má escolha, ocupará muito espaço que poderá ser necessário para outras peças – evitar compras precipitadas).

QUARTO: Objetos de decoração e detalhes

– Objetos de decoração e atenção aos detalhes são transversais a qualquer estilo de decoração, inclusive em opções mais minimalistas. O equilíbrio é o elemento chave de qualquer projeto de decoração, por isso é essencial não cair em opções demasiado óbvias (ex: sofá e cortinados com o mesmo padrão) nem negligenciar os elementos decorativos, essenciais a criar ambientes acolhedores e pessoais.