Toda a gente gosta de ter a casa limpa e arrumada. Depois há mais ou menos tolerância à desorganização e até à sujidade…

Na casa da homy temos a sorte e o privilégio de termos uma senhora que adoramos (todos os 3 + 2!), que toma conta de nós e faz com que a limpeza e as arrumações sejam tarefas tendencialmente secundárias nas nossas rotinas.

Este mês de Maio, a nossa fada está de férias e foi visitar a família! (um beijinho para ela!).

Lá por casa tivemos de nos readaptar a esta realidade e por 4 (longas) semanas teremos de fazer o esforço adicional de manter a casa habitável e de não deixar que a roupa por passar ganhe terreno e fiquemos sem o que vestir!

Tudo normal, não é o fim do mundo (o que seria!), mas permitam-me só 4 singelos desabafos:

  1. Tinha de ser no mês em que andei em mudanças com a primeira casa da homy (o meu relato, aqui)? Reina o caos…
  2. Tinha de ser no mês em que o bom tempo decidiu finalmente aparecer e apetece tudo menos estar a lavar sanitas?!?!…
  3. Tinha de ser na altura em que os cães estão a largar o pêlo que têm e que não têm e 10 minutos depois de se varrer, a cozinha parece outra vez o faroeste com novelos a rolar delicadamente pelo chão, como que a anunciar a chegada do vilão para um ajuste de contas que nunca chega a acontecer (e ainda bem!).
  4. Tinha de ser na altura em que já espirro por tudo e por nada e portanto apetece-me -10 ir fazer camas de lavado, limpar o pó, tirar roupa da máquina…aspirar…

Como não temos estas rotinas incluídas no nosso dia-a-dia, muitas vezes as tarefas de limpeza e arrumação soam a trabalhos forçados…

Por isso, e talvez já num estado de semi-loucura, decidi procurar conforto no Pinterest e seleccionei um conjunto de imagens lindas que fazem das limpezas e arrumações actividades cheias de charme e glamour (Vileda, Sonasol, Cif…já pensaram em apostar nos tons neutros para as embalagens…fica a dica!)

Pode ser que estas imagens me e vos inspirem a não descurar as arrecadações, os arrumos, as lavandarias e os armários de limpeza.

Ora vejam:

Agora, mãos à obra!

Margarida B.